Disciplinas

Número de créditos necessários:

  • 8 para alunos portadores do título de Mestre
  • 24 para o Doutorado Direto

Para o curso de doutorado direto, aos alunos com deficiência de formação científica, poderá ser exigido um programa adicional de disciplinas orientadas pelo orientador com aprovação da CCP.

Para o curso de doutorado, com obtenção prévia do título de mestre, deverão ser cursadas disciplinas de formação, orientadas pelo orientador com aprovação da CCP.

 

DISCIPLINAS

CRÉDITOS

(carga horária)

PERÍODO A SER MINISTRADO
EM 2014

MCP5823 Didática em cardiologia

3 (45)

1ª Turma: 12 a 23/05
2ª Turma: 11 a 22/08
2ª a 6ª feiras (8 às 12 horas)

MCP5835 Análise de dados e bioestatística aplicada à pesquisa em cardiologia e cirurgia torácica e cardiovascular 

4 (60)

1ª Turma: 10 a 21/03
2ª a 6ª feiras (8 às 13 horas)

MCP5836 Cardiopatia valvar: dos mecanismos fisiológicos à análise crítica de opções terapêuticas

2 (30)

 

MCP5838 Tópicos avançados sobre o papel do exercício físico na fisiopatologia cardiovascular

4 (60)

 

MCP5840 Informática aplicada a imagens médicas

3 (45)

06, 13, 20, 27/08 e 03/09
4ªs feiras: 17 às 20hs

MCP5841 Métodos de pesquisa em doença coronária: da ciência básica aos estudos clínicos

3 (45)

 

   

MCP5842 Metodologia científica em pesquisa clínica sobre risco perioperatório

3 (45)

 

MCP5844 Métodos para pesquisa em arritmias cardíacas 

3 (45)

 

MCP5845 Tópicos avançados moleculares das disfunções cardiovasculares 

3 (45)

 

MCP5846 Método epidemiológico aplicado à pesquisa clínica

 4 (60)

 07 a 20/08
2ª a 6ª feiras: 14 às 18hs

MCP 5848 Publicação de trabalhos científicos em medicina: manual de sobrevivência para futuros autores

3 (45)

 

MCP5852 Métodos morfológicos aplicados à pesquisa em cardiologia

Programa

2(30)

05,06,12 e 13/06
5º e 6º feiras 

8 ás 12 e das 14 às 18hs

MCP5853 Métodos para pesquisa em dislipidemia e prevenção da aterosclerose

 3(45)

 

MCP5854 Análise crítica da pesquisa em insuficiência cardíaca e transplante cadíaco  

2 (30)

 

MCP 5857 Metodologia científica em pesquisa experimental e clínica

4 (60) 

 

MCP5859 Métodos de imagem em pesquisa científica cardiovascular 

 2(30)

 
MCP 5860 O Papel da Cirurgia Bariátrica e dos hormônios incretínicos no Diabetes, Síndrome metabólica e no risco cardiovascular

 2 (30)

 

MCP 5863 Planejamento, implementação e desenvolvimento de estudos clínicos randomizados

2 (30)

20 a 24/10
2ª (9 as 10h), 4ª (9 as 12.15h e 13.45 as 17h), 5ª (9 as 12.15h e 13.45 as 18.30h) e 6ª (9 as 12 e 13.30 as 18.30h)  

MCP 5866 Seminários: análise crítica dos projetos de pesquisa desenvolvidos no Programa - I

4 (60) 

18 a 29/08
2ª, 4ª e 6ª fs (9 as 11hs)

MCP 5867 Bases fisiopatológicas e prática clínica da hipertensão arterial

2 (30) 

 

MCP 5868 Seminários: análise crítica dos projetos de pesquisa desenvolvidos no Programa - II

4 (60) 

 

MCP 5869 O ventrículo direito e a circulação pulmonar na cardiopatia congênita do adulto, das bases moleculares ao manejo clínico

2(30)

 

Relatório acadêmico e científico Obrigatório para todos os alunos, para avaliação do desempenho acadêmico e científico

 

Entrega de 02 a 30/06
das 8 às 16 horas

DISCIPLINAS DE PREPARAÇÃO PEDAGÓGICA PARA O PAE (Programa de Aperfeiçoamento de Ensino) obrigatório para os bolsistas CAPES-Demanda Social

   

MCG 5825 Pedagogia médica e didática especial 


6 (90)

 

MPT 5760 Metodologia de ensino I: preparação pedagógica

6 (90)

 

Parcerias

 

Convênios com Instituições estrangeiras:

  1. Convênio com a "Harvard Medical School", Estados Unidos, para intercâmbio de estudos sobre mecanismos adaptativos em insuficiência cardíaca, principalmente reatividade vascular periférica, a participação da circulação periférica na insuficiência cardíaca é cada vez mais considerada de importância fundamental.  Neste convênio técnicas não invasivas estão sendo usadas para caracterizar as adaptações da circulação periférica na insuficiência cardíaca. Participação com o Grupo TIMI para coordenação de estudos multicêntricos internacionais.
  2. Convênio com a "Johns Hopkins Medical Institutions", Estados Unidos, para a intercâmbio na área de ressonância magnética no infarto agudo do miocárdio.  A aplicação da ressonância magnética ao estudo do músculo cardíaco isquêmico ou infartado, no homem, é uma inovação científica e tecnológica de grande importância.  Terapêutica genética e biologia molecular.  Isto deverá permitir planejar intervenções terapêuticas mais precisas.
  3. Convênio com a "Stanford University", Estados Unidos, para intercâmbio nas aplicações da biologia molecular em cardiologia. Este é um campo emergente e de promissoras possibilidades. A identificação de defeitos específicos ao nível dos genes deve obrigatoriamente preceder intervenções do tipo terapêutica genética. Estes estudos permitirão atualizações neste campo vital de investigações.
  4. Convênio com a Üniversitá del Sacro Cuore", (Centro de Fisiologia Clínica e Ipertenzione), Milão, Itália, para intercâmbio de estudo sobre aterosclerose humana. Os mecanismos básicos de desenvolvimento da placa aterosclerótica humana são os objetivos deste convênio, através da análise de amostras de placas humanas retiradas durante aterectomia.   Estas serão relacionadas aos quadros clínicos dos pacientes.
  5. Convênio com a Universidade de Leuven, Bélgica, para intercâmbio de estudos sobre trombólise em infarto agudo.  A trombólise é uma alternativa de imensa importância no tratamento do infarto agudo do miocárdio. Neste convênio serão explorados especificamente novos medicamentos trombolíticos.
  6. Convênio com a "University of London" (St.George's Medical School Hospital), Londres, Inglaterra, para intercâmbio de estudos sobre aterosclerose humana. Os mecanismos básicos de desenvolvimento da placa aterosclerótica humana são os objetivos deste convênio, através da análise de amostras de placas humanas retiradas durante aterectomia. Estas serão relacionadas aos quadros clínicos dos pacientes.
  7. Instituto Nacional de Cardiologia do México
  8. Universidade do Arizona, em Tucsom, Estados Unidos.
  9. Wake Forest University, Carolina do Norte, Estados Unidos.
  10. Colaboração científica com a University of California, Los Angeles, Estados Unidos, para o desenvolvimento de estudos sobre regulação autonômica e implicações cardiovascular e efeitos do exercício físico.
  11. Colaboração científica com a University of Leipzig, Alemanha para o desenvolvimento de estudos sobre os efeitos do exercício físico em pacientes cardíacos, com especial atençaõ nos controles vasculares e autonômicos. Esta colaboração estarão sendo ampliadas para um convênio entre as Instituições em breve.
  12. Universidade de Graz, Aústria, atividades científicas conjuntas são realizadas entre as duas universidades desde 1997. Um dos projetos científicos gerou a tese de doutorado do pós-graduando Dimas Tadashiro Ikeoka, com data provável de defesa em abril de 2004, onde convidaremos para participar da banca examinadora o Dr. Andreas Tiran, Professor da Universidade e Diretor do Centro de Pesquisas.
  13. Università dell’Insubria, Varese, Itália, desde 1998 desenvolvemos atividades conjuntas com o Prof. Walter Ageno.
  14. University Pittsburgh, Alemanha, através da Profa. Katherine Detre, desenvolvendo estudos epidemiológicos; relacionados à doença cardiovascular, além de estar avaliando estudos estatísticos da Instituição.
  15. Convênio com a Mayo Clinic Foundation, através dos Profs. Robert Frye e Bernard J. Gersh, estudos comparativos entre pacientes coronarianos e diabéticos, relacionados ao tratamento clínico, cirúrgico e angioplastia. Seguimento a longo prazo – Estudo BARI IID.
  16. University of Vermont, através do Prof. David J. Schneider, desenvolvendo estudos em parceria na área de genética(polimorfismo); e na área de inflamação celular e na área de coagulação em pacientes que se submeteram à cirurgia cardíaca com e sem circulação extracorpórea.
  17. Intercambio entre Universidades, Prof. Mark E. Molitch, recentemente esteve no Brasil ministrando aula sobre Diabetic Nephropathy e faz parte do BARI 2D Coordinating Center como investigador  Diabetes Mellitus. Mark E. Molitch, M.D.Professor of MedicineNorthwestern University Feinberg School of Medicine303 E. Chicago Avenue (Tarry 15-731)Chicago, IL  60611-3008 TEL 312 503-4130 FAX 312 908-9032 email
  18. Com a University Duke para o estudo DELTA-MI, estudo ramomizado, de fase II, tipo "dose finding", que tem como principal objetivo avaliar a segurança e eficácia sobre a função miocárdica de várias doses do peptídeo KAI-9803 (inibidor direto da proteína quinase C ä) administrado por via intra-coronária durante angioplastia por infarto agudo do miocárdio.
  19. O estudo internacional multicêntrico randomizado do Tratamento Cirúrgico da Insuficiência Cardíaca Isquêmica (STICH) objetiva duas hipóteses primárias específicas em pacientes com disfunção ventricular esquerda, que apresentam doença arterial coronariana com indicação de revascularização cirúrgica: 1) A ponte de safena coronariana (CABG) com tratamento médico intensivo aumenta a sobrevida em longo prazo comparada com tratamento médico somente; 2) Em pacientes com disfunção de ventrículo esquerdo anterior, a restauração ventricular cirúrgica (SVR) melhora a sobrevida em comparação com CABG somente. Os pontos de conclusão secundários importantes incluem morbidade, aspectos econômicos e qualidade de vida, com o patrocínio da Duke Clinical Research Institute e National Institute of Healthy.
  20. University Mount Sinai School of Medicine, Prof. Valentin Fuster, - estudo Freedom, estudos comparativos entre pacientes diabéticos portadores de doença coronária submetidos a cirurgia ou angioplastia com stent recobertos
  21. EMBRAPA através da Unidade de Pesquisa do Café patrocina o Coração. InCor HC-FMUSP em projeto de pesquisa.
  22. Aalborg University, Aalborg, Dinamarca, o Prof. Marco Antonio Gutierrez supervisiona alunos da Aalborg University durante período de estágio no Instituto do Coração para o desenvolvimento de projetos envolvendo a predição automática da taxa de glicose em pacientes graves na UTI a partir de medidas em tempo-real (4 alunos supervisionados 2005 – 2006).
  23. Image Processing and Informatics Lab, University of Southern Califórnia, EUA, projeto conjunto para o desenvolvimento de uma infra-estrutura baseada em Grid para aplicações médicas, utilizando Internet-2 e RNP-2, como parte do Projeto “Rede Avançada para Pesquisa e Desenvolvimento de Sistemas Distribuídos em Medicina” patrocinado pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP)/MCT (Artigos publicados em periódicos e congressos internacionais, 2006).
  24. Em associação com a Johns Hopkins University, Baltimore, EUA, realiza estudos sobre a influência de fatores de risco sobre a aterosclerose subclínica.
  25. Com a Tufts University realiza estudos sobre dislipidemias genéticas

Voltar ao topo

 

Convênios com instituições nacionais:

  1. Protocolo de intenções entre a Universidade Federal Fluminense e o Instituto do Coração do HCFMUSP – Fundação Zerbini que tem por objeto no âmbito da Cardiologia estabelecer ampla cooperação técnica, didática e científica, de acordo com programas de interesse mútuo, conforme o seguinte planejamento:
    • Formação e aperfeiçoamento de recursos humanos;
    • Desenvolvimento de protocolos de pesquisa multicêntrica;
    • Intercâmbio de experiências adquiridas.
  2. Ambulatório na Casa da AIDS de tratamento cardiovascular para pacientes, três teses de doutorado relacionadas ao ambulatório, com caráter multidisciplinar, estão sendo desenvolvidas.
  3. Programa de Apoio a Cooperação entre Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu “Casadinhos”, financiamento FAPERGS e CAPES, início do projeto em setembro de 2006, duração de 24 meses. A meta maior deste projeto é estender para a Fundação Universitária de Cardiologia do Rio Grande do Sul, portanto para a região Sul do país, a possibilidade de organização de equipes de pós-graduação institucionais (Instituto de Cardiologia – Fundação Universitária de Cardiologia) e inter-institucionais (Instituto de Cardiologia / Instituto do Coração do HCFMUSP), que possam de forma sistemática e integrada contribuir para a formação de recursos humanos especializados, capazes de incorporar eficientemente as novas tecnologias e identificar estes problemas de maneira a influenciar as políticas públicas de saúde do país. Está bem estabelecido que as doenças cardiovasculares em geral dependem da interação de fatores genéticos e ambientais e, na dependência dessa interação as manifestações clínicas e o controle terapêutico podem ser  variáveis de indivíduo para indivíduo. Como identificar essas interações? Qual  o risco de um determinado indivíduo vir a desenvolver uma doença, e porque esse ou aquele órgão é passível de sofrer maior lesão? Porque indivíduos com a mesma doença respondem diferentemente ao mesmo tratamento? As respostas a estas questões não estão ainda definidas e o entendimento das interações entre fatores genéticos e ambientais pode ser uma alternativa  na busca de um melhor manejo individualizado do paciente. O advento das técnicas de biologia molecular e genômica aliado às novas tecnologias não (ou pouco) invasivas de medidas de parâmetros fisiológicos oferecem uma oportunidade única para concretizar esta tarefa.
  4. Convênio com a UNICAMP, Serviço de Cardiologia e Laboratório de Coagulação, para pesquisa de marcadores genéticos em cardiopatia isquêmica. Contrato de cooperação em pesquisa científica para estruturação do Laboratório de Pesquisa em Miocárdio.
  5. Convênio com a Associação de Pais e amigos dos Excepcionais de São Paulo (APAE), está sendo atendido cerca de quatro pacientes por semana, onde é realizada avaliação clínica e laboratorial completas, segundo a rotina InCor, e estão sendo realizados protocolos de investigação em colaboração com outras Unidades da Instituição.
  6. Faculdade de Medicina de Botucatu, UNESP.
  7. Universidade de Mogi das Cruzes, São Paulo.
  8. Universidade Federal do Maranhão.
  9. Universidade Federal da Bahia.
  10. Universidade Federal de Pernambuco.
  11. Instituto de Molésticas Cardiovasculares de São José do Rio Preto.
  12. Hospital do Coração de Ribeirão Preto.
  13. Hospital Sírio Libanês de São Paulo.
  14. Protocolo de Intenções com a Escola de Educação Física e Esporte da USP para o desenvolvimento do Programa de Prevenção Primária e Secundária de Doença Cardiovascular.
  15. Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP trabalhos em colaboração com o Prof. Paulo Tucci.

Voltar ao topo

Luiz Felipe Pinho Moreira

luizfelipe2.jpg

Veja o currículo Lattes

Graduado em Medicina pela Universidade de São Paulo (1980), recebeu o título de Doutor em Medicina (Cirurgia Torácica e Cardiovascular) também pela Universidade de São Paulo (1994).

Atualmente é Professor Associado da Disciplina de Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Diretor da Unidade Cirúrgica de Pesquisa do Instituto do Coração (InCor) e do Laboratório de Cirurgia Cardiovascular e Fisiopatologia da Circulação do Hospital das Clínicas da FMUSP, onde trabalha em regime de tempo integral e dedicação exclusiva.

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Editor-Chefe dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, participa como revisor ou membro de Conselho Editorial da Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Artificial Organs, The Annals of Thoracic Surgery e European Journal of Cardio-Thoracic Surgery. Consultor Parecerista da CAPES, FAPESP e CNPQ.

Linhas de Pesquisa

Orientações em Andamento 

Saiba mais:

  • O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Currículo Lattes

pubmed_box.gif